Log in

Gloria

Bom, atualmente no Brasil e em muitas partes no mundo está saindo uma nova safra de bandas com seus estilos modernos, mas sem perder a alma do metal. Porem esse novos estilos como metalcore, deathcore e todos os core possíveis estão ganhando muito espaço no rock. Entretanto os fãs mais antigos de metal estão virando a cara para a modernidade. Atualmente um exemplo claro disso foi no Rock in Rio de 2011, onde a banda Gloria estava no palco Mundo, o principal do festival, e foi vaiada pelos headbangers que estavam querendo a banda Sepultura no palco principal. Claro que o Sepultura é uma banda fantástica, e é um gigante do metal brasileiro, porem a se o Gloria estava no principal e o Sepultura não, deve ser porque ele tem seu valor não é? Então, o Gloria é uma banda de metalcore. Trazendo todo o peso e agressividade do hardcore com uma melodia metal formada pelo vocal Mauricio Vieira “Mi”, Elliot Reis “Elliot” (guitarra/vocal), Alexandre Peres “Peres Kenji” (guitarra), João “Jhonny” (baixo), Ricky Machado (bateria) . O melhor álbum deles é o “Gloria” (2009) contendo vários hits como “Minha Paz” que foi a música que explodia nas rádios, “Agora é minha vez”, ”Vai pagar caro por me conhecer”, “Anemia”, “Inimigo Do Tempo”, “Tudo Outra Vez” e a regravação das “Asas Fracas” com o guitarra e vocal Eliot, substituindo o Gee atual Guitarrista do Nx Zero.
Falando em substituições, o Gloria mesmo sendo uma banda muito nova já passou por vários músicos desde sua da formação original com: Yuri Nishida, Gee Rocha, Guga, Thiba, Denis Mendes, Rafa, Fil e atualmente o ex baterista do André Matos, Eloy Casagrande que agora está no Sepultura, que curiosamente foi um dos motivos da vaia do Gloria no Rock In Rio. Nesse novo trabalho do Gloria eles esta o mais pesados do que nunca, um exemplo disso são as música: “É tudo Meu” e “Grito” que estão com uma leitura completamente diferente dos outros trabalhos, uma pegada mais agressiva e mais madura, graças a bateria do senhor Eloy Casagrande que mostrou que não havia nada que o que segurasse no Gloria, bastou um convite grande e ele deixou a banda. Porem Ricky Machado (novo baterista) não ficou para trás, e representou na substituição do Eloy, no seu primeiro show com o Gloria no Inferno Club (São Paulo), onde tive o prazer de ouvi-los. O Glória é uma banda nova, com novas ideias, e que tem tudo para crescer, basta oportunidade e a aceitação do publico seletivo, e espero que não se intimidem com os “grandes” que estão querendo ofuscar a nova geração.