Log in

1˚ Street de 2006: “O Grito”

 A EXPECTATIVA É QUE TENHAMOS UMA DAS MELHORES ETAPAS DOS ÚLTIMO 5 ANOS 

Conforme havíamos divulgado na matéria “Ibirapuera perde o Street Rock”, publicada no site logo após o cancelamento da última etapa, o Museu do Ipiranga saiu na frente e levou a melhor na disputa travada com o Parque Dom Pedro para sediar o primeiro Street Rock de 2006. Depois de cinco anos de shows ao vivo no Parque do Ibirapuera, o evento ruma para o Parque da Independência, exatamente em frente ao Museu do Ipiranga. “Não podíamos ter encontrado um lugar mais apropriado para a atual fase do Street Rock e pelo o que o evento representa. A expectativa é que tenhamos uma das melhores etapas desses últimos 5 anos”, declarara o produtor do evento Daniel Baccaro. A fase a que eles se referem é de reafirmação da importância cultural e dos valores atribuídos ao Street Rock nos seus 5 anos de história. Valorizar o que é nosso faz parte da história cultural do país, e é uma das políticas defendidas e aplicadas por quem faz o Street Rock. Seja na criação de espaços onde as bandas independentes
 do país possam mostrar sua arte, ou na conservação dos locais onde o evento acontece, a organização sempre fez questão de manter uma atitude coerente com aquilo que prega. O Street Rock realmente pretende fazer do Museu do Ipiranga sua nova casa. No próximo dia 23, o evento, as bandas participantes e todo o público presente, darão seu “Grito de Independência”, às mesmas margens do riacho onde D. Pedro I, em 1822, também declarou, a todos os presentes, a nação e a corte portuguesa, a Independência do Brasil. Você é nosso convidado para dar esse grito conosco neste domingo, a partir das 14:00 no Parque Independência, localizado à Rua dos Patriotas, em frente ao Museu do Ipiranga, São Paulo. Para participar desta festa você continua precisando apenas trazer ao local um quilo de alimento não perecível. Vale lembrar que não é permitida a entrada e comercialização de bebidas alcoólicas. Venha dar voz ao nosso grito. Até domingo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *